Quinta, 15 de Abril de 2021 07:18
(88) 9 81453468
Dólar comercial R$ 5,67 -0.82%
Euro R$ 6,79 -0.6%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.89%
Bitcoin R$ 376.631,53 +0.117%
Bovespa 120.294,68 pontos +0.84%
Boa Viagem Saúde

Calazar em Boa Viagem tem índice considerado alto segundo SESA estadual

Levantamento reforça os cuidados que cidadãos e poder público devem ter para com o enfrentamento desta doença

01/02/2021 19h57
394
Por: Redação
Reprodução da internet
Reprodução da internet

A Leishmaniose Visceral, também conhecida como calazar, continua sendo uma doença que, quando não tratada, pode evoluir para óbito em mais de 90% dos casos. Um levantamento do Portal Revista Central da cidade de Quixadá, com base nos dados da Secretaria Estadual de Saúde do Ceará-SESA aponta pela necessidade dos tutores a vacinar seus animais.

 

Conforme a SESA, no período de 2015 a 2020, o estado registrou 1.862 casos confirmados da doença, mas com uma redução nos coeficientes de incidência de 5,11 casos por 100.000 habitantes no ano de 2015 para 2,04 casos por 100.000 habitantes em 2020.

 

De 2015 a 2020, houve 168 óbitos da doença do calazar, perfazendo uma letalidade de 8,82% no Ceará.  No triênio 2017 a 2019, o estado possui 141 municípios com transmissão. Na região Central teve maior índice em Mombaça, Boa Viagem e Quixeramobim.

 

 

De janeiro de 2015 a outubro de 2020, foram examinados 958.578 cães no Ceará, com média de 159.763 exames ao ano. Dos animais examinados, 54.175 (5,6%) tiveram diagnóstico confirmado para leishmaniose visceral canina.

 

O calazar é transmitido por um mosquito, também conhecido como mosquito palha, é o principal vetor do calazar. Porém, para transmitir a doença, o mosquito precisa primeiro picar um animal infectado e sugar uma amostra de sangue com o protozoário Leishmania. No intestino do inseto, o protozoário vai, então, se transformar na forma infectante.

 

 

PORTAL SERTNEWS - TUDO O QUE ACONTECE

 

 

#boaviagem #boaviagemceará #calazar 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias