Sexta, 15 de Janeiro de 2021 18:01
(88) 9 81453468
Estado

Polícia Civil do Ceará investiga fraudes e golpes em sites de leilões virtuais

O delegado Jaime Paula Pessoa Linhares destaca que uma das vítimas teve prejuízo de, aproximadamente, R$ 200 mil.

12/01/2021 08h51
50
Por: Ianderson
Polícia Civil do Ceará investiga fraudes e golpes em sites de leilões virtuais

A busca por leilões virtuais a fim de conseguir melhores preços por diversos tipos de itens pode se tornar um pesadelo logo após concluir a compra. A Polícia Civil do Ceará investiga golpes em sites de leilões falsos, com produtos que nunca chegaram às mãos das vítimas. A prática, conforme o titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), Jaime Paula Pessoa Linhares, vem aumentando nos últimos meses e chamando atenção da Polícia investigativa Estadual.

Em um dia, cinco ligações recebidas questionando quando o bem iria chegar. Foi assim que o leiloeiro William Augusto Ferreira de Araújo foi surpreendido com a quantidade de chamadas e perguntas feitas a ele na última semana. O teor das ligações revelou ao leiloeiro que alguém vinha se passando por ele na internet, se valendo do seu nome para negociar veículos. Para um grupo de interessados nos bens já era tarde demais quando William explicou a farsa. Muitos já tinham caído no golpe do leilão online.

De acordo com o delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, há um alto número de vítimas e inquéritos instaurados na DDF para apurar casos similares envolvendo leilões virtuais. Dentre as vítimas, segundo Linhares, está um empresário proprietário de revenda de motos em Fortaleza, que comprou mais de 20 motocicletas em um site falso.

"Somente esta vítima teve prejuízo de 200 mil reais. Olhando por cima os outros boletins de ocorrência registrados na DDF nós percebemos que o prejuízo já ultrapassou a casa de dois milhões. Infelizmente, é um golpe que vem sendo comum e fazendo dezenas de vítimas no Estado do Ceará", contou Jaime.

Como acontece

O delegado explica que os falsários criam um site imitando o original e anunciam bens. Um carro que no preço médio de mercado custa R$ 100 mil, é ofertado por R$ 60 mil, e isso chama a atenção das vítimas.

"Então a vítima dá um lance e começa a burocracia no trâmite. Deposita e nunca recebe o carro. Quando percebe, o golpista já sacou o dinheiro. Infelizmente, as contas digitais estão sendo muito utilizadas por esses golpistas como contas de passagem. Os cadastros são de outros estados", explicou o investigador.
 

William Augusto é leiloeiro há 13 anos. Ele destaca que estas ações criminosas dificultam o processo de compra e venda e impactam negativamente na imagem geral dos profissionais que atuam conforme a legislação. William chegou a ligar para quem se passa por ele na internet e, por telefone, ainda foi afrontado pelo falsário.

"É revoltante. Eles estão tranquilos, acreditando que nunca serão pegos. Eu liguei para o número que encontrei na internet e uma mulher atendeu. Me apresentei como o verdadeiro William Leilões e ela repassou o telefone para outra pessoa. Então, o outro veio me chamando de otário dizendo que já tinha pego R$ 500 mil. Foi um absurdo o que escutei naquele momento. Para quem me liga ainda para fechar negócio eu explico que não caia no golpe. Visualmente, o site deles é bem feito. Isso porque eles ganham dinheiro fácil. Colocam preços atraentes. Para quem não está acostumado, é um prato cheio e cai no golpe", disse o leiloeiro.

O delegado destaca a importância de verificar por diversos meios a reputação do site do leilão. Jaime Paula Linhares ainda explica que é difícil reaver o montante financeiro perdido em casos assim e que, por se tratar de um golpe virtual, o criminoso pode nem cometer os atos no mesmo país onde estão as vítimas. As chamadas feitas pela reportagem ao número que consta no site falso William Leilões não fora atendidas.

 

PORTAL SERT NEWS - TUDO O QUE ACONTECE

Ele1 - Criar site de notícias