Quinta, 02 de Julho de 2020 08:33
(88) 9 81453468
Dólar comercial R$ 5,32 -2.243%
Euro R$ 5,98 -2.533%
Peso Argentino R$ 0,08 -2.96%
Bitcoin R$ 51.880,36 -0.436%
Bovespa 96.203,2 pontos +1.21%
Boa Viagem Investigação

Policia Federal irá instaurar inquérito para que servidores em Boa Viagem devolvam Auxílio Emergencial

No município de Boa Viagem foram identificados 200 solicitações ilegais que estão sendo analisadas

17/06/2020 11h51 Atualizada há 2 semanas
2.034
Por: Redação
Policia Federal irá instaurar inquérito para que servidores em Boa Viagem devolvam Auxílio Emergencial

Boa Viagem. A Polícia Federal - PF já está com os nomes dos servidores estaduais e municipais, em Boa Viagem, que receberam Auxílio Emergencial sem precisar do benefício, pois estarem empregados e usufruindo de salário normalmente. 

Um cruzamento de dados feito pela Controladoria Geral da União (CGU) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), filtrou um número alarmante de servidores públicos municipais e estaduais no Ceará, que solicitaram o auxílio emergencial sem se enquadrar nos requisitos.

Ao todo, 24.232 servidos em todo o Estado foram identificados por não terem o direito de receber o benefício, já que estão empregados formalmente.

No Sertão Central, os municípios de Quixadá, Boa Viagem e Quixeramobim foram os que apresentaram mais solicitações irregulares do auxílio emergencial por servidores.

Em Quixadá, 340 servidores públicos receberam o benefício e terão que devolver o valor recebido, no município de Boa Viagem foram identificados 200 solicitações ilegais, e em Quixeramobim, a filtragem identificou 186 registros.

 

DENÚNCIAS

Existe a possibilidade de o CPF do servidor ter sido usado por terceiros para a solicitação do auxílio, nesses casos a pessoa afetada deverá denunciar a fraude através do link:  https://sistema.ouvidorias.gov.br/…/SelecionarTipoManifesta… .

 

DEVOLUÇÃO

O servidor que recebeu e pretende devolver o benefício, deve solicitar a devolução pelo link a seguir: https://devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br/devolu… .

"O que a gente destaca na Nota Técnica enviada aos gestores é que o que está sendo apontado é uma possível irregularidade. A pessoa pode de fato se enquadrar na má fé, ter se cadastrado sem fazer jus, ou o caso pode ser fraude, estelionato, alguém utilizou o CPF desse servidor na tentativa de obter o benefício indevido", ponderou o secretário de Controle Externo do TCE, Carlos Nascimento. "Nenhum dos nomes será apontado publicamente. A ideia não é expor a pessoa, é expor o fato", acrescentou.

PORTAL SERT NEWS - TUDO O QUE ACONTECE

Ele1 - Criar site de notícias