É NOTICIA
TOPO
Pesquisa

2020: Pesquisa aponta que cearenses preferem experiente politico a nome novo na disputa eleitoral

A experiência na política é uma característica imprescindível para os eleitores cearenses na hora de escolher seus candidatos às prefeituras em 2020.

04/11/2019 11h08
Por: Redação
Fonte: Diário do Nordeste
324

A experiência na política é uma característica imprescindível para os eleitores cearenses na hora de escolher seus candidatos às prefeituras em 2020. Pelo menos, isso é o que aponta uma pesquisa de opinião feita pelo Instituto Opnus, em parceria com o Sistema Verdes Mares, ouvindo eleitores em todo o estado, no mês de outubro.

No levantamento, 60% da população preferem um político experiente, enquanto 36% disseram optar por um nome novo. Dentre as características que integram o perfil do gestor desejado pela população para a Eleição 2020, “competência” se sobressaiu como a principal.

A pesquisa foi realizada de 12 a 19 de outubro deste ano, com população de 16 anos ou mais no Ceará. Foram realizadas 2.050 entrevistas. O intervalo de confiança é de 95%, nas regras da pesquisa. A margem de erro é de 2,1%.

A preferência pela experiência política se reflete em todos os segmentos pesquisados: por gênero, idade, religião, escolaridade e renda. A predileção por um nome novo teve melhor desempenho, ultrapassando os 40%, entre eleitores com nível superior (45%), que ganham de dois a cinco salários mínimos (45%) e em faixa etária de 25 a 44 anos (41%).

O público que apresentou maior preferência por um político experiente, ultrapassando os 60%, foi o de mulheres (62%), católicas (61%) e evangélicas (60%) e com renda de até dois salários mínimos (62%) e acima de cinco salários (61%), segundo revelam os números da pesquisa.

Entre o eleitorado de 45 a 59 anos, e com mais de 60 anos, a preferência por um político experiente é ainda mais alta, chegando a 65% e 66% respectivamente. Os eleitores com escolaridade até o ensino fundamental são também os que mais preferem políticos com experiência, 64%.

A pesquisa também consultou os eleitores sobre a preferência entre qualidades como competência, honestidade, preocupação com os mais pobres, cumprir com o que promete e experiência. Nos números, 41% ressaltaram a “competência” como característica mais relevante, seguida por “honestidade” (34%) e preocupação com os mais pobres (17%).

O eleitorado com maior renda e aquele que possui nível superior é o que mais valoriza a capacidade de pôr em prática uma boa gestão. Entre a população que possui renda familiar maior do que cinco salários mínimos, 59% declararam que “competência” é a principal característica que o próximo prefeito deve ter (18 pontos acima da média). Entre o eleitor de nível superior, chega a 52% (11 pontos acima).

Os homens também enxergam na “competência” a principal característica, chegando a 45% das respostas (4 pontos acima da média). Dentre as mulheres, apesar de a maioria também buscar competência (38%) e honestidade (35%), 21% delas considera importante um candidato que tenha “preocupação com os mais pobres” (4 pontos acima da média).

Dentre os cearenses que professam a fé evangélica, a honestidade é mais valorizada. 41% dos evangélicos afirmaram que essa é a principal característica de um candidato a prefeito, enquanto 35% responderam competência.

O diretor do Instituto Opnus e cientista político, Pedro Barbosa, ressalta que o foco principal da pesquisa foi identificar a abertura do eleitorado cearense para um candidato que se coloca como alguém fora da política.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários