Terça, 11 de dezembro de 2018
88 9 9688 9654

28º

Min 22º Max 30º

Parcialmente nublado

Boa Viagem - CE

às 18:25
Boa Viagem

29/11/2018 às 13h56

877

Redação

Boa Viagem / CE

Populares se queixam e alertam sobre dinheiro falso circulando em Boa Viagem
Temendo prejuízos, pequenos comerciantes e vendedores ambulantes se previnem usando ferramentas para identificar o dinheiro.
Populares se queixam e alertam sobre dinheiro falso circulando em Boa Viagem
Reprodução

Boa Viagem. Vendedores ambulantes, comerciantes e cidadões estão em alerta após estar circulando na cidade, cédulas de dinheiro falso.


Uma vendedora ambulante que não quis se identificar ao procurar a nossa reportagem diz já ter sido lesada diversas vezes, até mesmo por pessoas que nem sabiam que o dinheiro que circula na cidade seriam falsos.


Temendo prejuízos maiores, ela comprou uma caneta que é capaz de identificar se as cédulas recebidas durante as negociatas são ou não verdadeiras, uma espécie de tinta especial aparece nas falsas e nas cédulas reais não. 


Pena para quem falsifica ou distribue dinheiro falso é de 12 anos de reclusão  de acordo com a Lei


 


Falsificar dinheiro é crime. A pena pode chegar a 12 anos de prisão


 


''Falsificar, fabricar ou alterar moeda metálica ou papel moeda de curso legal no país ou no estrangeiro é crime previsto no artigo 289 do Código Penal. A pena varia de três a 12 anos de prisão e multa. Estará sujeito à mesma pena quem importar ou exportar, adquirir, vender, trocar, ceder, emprestar, guardar ou introduzir na circulação moeda falsa. Mesmo tendo recebido de boa fé, comete crime, com pena prevista de seis meses a dois anos e multa, quem a recebe e a mantém em circulação, repassando a outros.


Os cidadãos também devem estar atentos às cédulas danificadas. Conforme a Lei 8.697/93, toda cédula que contiver marcas, rabiscos, símbolos, desenhos ou quaisquer caracteres estranhos, deve ser retirada de circulação. Quando isso ocorrer, a cédula ou moeda será depositada ou trocada em estabelecimento bancário, que a recolherá ao Banco Central para destruição. A mesma lei estabelece que ninguém será obrigado a receber, em qualquer pagamento, moeda metálica em montante superior a cem vezes o respectivo valor de face.


Já pela Lei das Contravenções Penais (Decreto-Lei 3.688/1941), quem se recusar a receber pelo seu valor a moeda legal do país está sujeito a multa. O decreto proíbe ainda usar como propaganda qualquer impresso ou objeto que possa ser confundido com moeda.''


Confira abaixo algumas dicas para não cair nesta armadilha:


1. Marca d´água


Segurando a cédula contra a luz observe na área branca do lado esquerdo figuras que variam do claro ao escuro. Cada nota possui uma imagem diferente, na nota de 1 real é a imagem da Bandeira do Brasil ou da mulher (figura da República)


 


2. Marca tátil


Elemento gráfico, representado por elipses ou por barras (podem estar na diagonal nas cédulas de 2 20 reais). Isso auxilia os deficientes visuais na identificação das cédulas. A marca tátil apresenta uma configuração específica a cada valor de nota.


 


3. Imagem latente


Ao colocar a cédula na altura dos olhos, na posição horizontal, com bastante luz, vamos ver, no lado esquerdo inferior, junto à tarja com a palavra ‘REAL(IS)’, as letras ‘BC’ escondidas.


 


4. Microimpressões


Utilizando uma lente de aumento vamos observar a presença de pequeníssimas letras ‘BC’ no interior dos números maiores que representam o valor das cédulas, na faixa clara à direita da figura da República (em todas as cédulas) e na faixa à esquerda (somente nas cédulas de 2 e 20 reais). Também podemos observar microimpressões nos troncos das árvores ao fundo da figura do mico-leão dourado, no reverso da cédula de 20 reais.


 


5. Impressão em alto-relevo


Utilizando o tato, você sentirá o relevo em algumas áreas da cédula, como na figura da República, nas legendas ‘República Federativa do Brasil’, ‘Deus seja louvado’ e ‘Banco Central do Brasil’, nas tarjas contendo a palavra ‘Reais’, nos números indicativos do valor da cédula e na figura do animal-tema contida no reverso da nota (com exceção da cédula de 1 real estampa C)


 


6. Numeração


As cédula possuem também uma numeração individual que estabelece a diferença entre elas, dessa forma, não existem duas cédulas, de mesma denominação, com a mesma numeração. A série é o conjunto de 100 mil cédulas da mesma denominação, com as mesmas características gráficas e que têm em comum os cincos primeiros caracteres alfanuméricos.


 


7. Registro coincidente


Olhando a nota contra a luz, o desenho impresso em um lado se ajusta exatamente ao desenho igual que se encontra no outro lado nas notas de 1, 5, 10, 50 e 100 reais. Nas cédulas de 1 (estampa C), 2 e 20 reais, o desenho se ajusta e se complementa.


 


8. Aspereza do papel


Ao passar os dedos pela nota, você vai sentir uma textura áspera. Característica exclusiva do papel moeda. Esta passa a ser uma das maneiras mais fáceis para verificar se o que você tem em mão é ou não uma nota de dinheiro falso.


 


9. Fibras coloridas


Pequenos fios nas cores verde, vermelho e azul, que estão espalhados pelo papel e podem ser vistos em ambos os lados da cédula. Um dificultador da falsificação, porém alguns conseguem ‘lavar’ o dinheiro e reimprimir um valor mais alto.


 


10. Fibras luminescentes


Pequenos fios espalhados pelo papel que se tornam visíveis na cor lilás, quando expostos à luz ultravioleta, em ambos os lados da cédula. Existem alguns dispositivos de luz ultravioleta no mercado que tornam fácil a identificação de dinheiro falso.


 


Em tempo, a falsificação de dinheiro é crime reconhecido por lei, com pena prevista para até 12 anos de prisão. Se você não é o responsável pela falsificação, mas ainda assim tentar passar pra frente uma nota falsa, também pode ser condenado a até 2 anos de detenção.


 


Ao reconhecer alguma cédula falsificada, o cidadão tem o direito de rejeitá-la. Caso já tenha absorvido a nota, você pode dirigir-se a qualquer agência bancária para solicitar um teste no exemplar, ou simplesmente descartá-la e assumir o prejuízo. E se você sabe de onde esta nota falsificada veio, fique à vontade para contar à polícia.


 


Caso tenha recebido a cédula suspeita em um terminal de auto-atendimento bancário, seguem algumas dicas:


 


Retire um extrato que comprove o saque, preferencialmente no mesmo terminal, e encaminhar-se ao gerente da agência para pedir providências.


Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco o cidadão deve procurar uma delegacia policial mais próxima (Civil ou Federal) para registrar uma possível ocorrência.


 


Portal Sert News | Tudo o que Acontece

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium