Segunda, 12 de novembro de 2018
88 9 9688 9654

35º

Min 22º Max 35º

Muito nublado

Boa Viagem - CE

às 15:15
Estado

30/08/2018 às 10h39

263

Redação

Boa Viagem / CE

Em cinco dias, 50 pessoas foram assassinadas em Fortaleza
Em igual período de 2017, foram 10 mortes; na quinta-feira (23), três PMs foram assassinados.
Em cinco dias, 50 pessoas foram assassinadas em Fortaleza
Divulgação

Entre 23 a 27 de agosto, pelo menos 50 pessoas foram assassinadas em Fortaleza, de acordo com estatísticas preliminares da Secretaria da Segurança. Em igual período do ano passado, foram 10 assassinatos. No primeiro dia desta contagem, quinta-feira (23), três policiais militares foram mortos enquanto bebiam em um bar no Bairro Vila Manoel Sátiro, periferia de Fortaleza.





No mesmo período do mês de julho – de 23 a 27 – foram assassinadas 10 pessoas na capital cearense. No Ceará, até o dia 27 de agosto, 1.448 foram mortas. No período referente a 2018, foram 10 assassinatos por dia, enquanto que em 2017, a média diária foi de duas mortes/dia.




Em nota, a secretaria da Segurança Pública afirma que todos os assassinatos registrados no Ceará são investigados pela Polícia Civil. "As circunstâncias e motivações serão identificadas mediante apuração, durante o andamento dos inquéritos policiais".




A Secretaria diz, ainda, na nota, que "é precipitado fazer conjecturas antes da conclusão das investigações. A SSPDS ressalta ainda que o índice de resolutividade de homicídios no estado, em 2017, foi de 24%, acima da média nacional, que é cerca de 8%".




 



Agentes de segurança



 




Em 2018 – até esta quarta-feira (29), nove agentes de segurança pública foram assassinados no Ceará, de acordo com informações da Associação dos Agentes de Segurança Pública, Sindicato dos Policiais Civis e Associação de Cabos e Soldados Militares do Ceará.




De 2013 a 2018, pelo menos 114 agentes de segurança civis e militares foram assassinados no Ceará. O maior número de casos ocorreu em 2016, com 34. Na sequência, 2017, com 26; em 2013, com 17 agentes de segurança assassinados; 2015, foram 15; e 2014, com 13 agentes mortos.




O último caso ocorreu na madrugada desta quarta-feira. Segundo a Secretaria da Segurança, o policial Paulo Alberto Marques Albuquerque trafegava em uma moto pela Rua Joaquim Moreira, no Bairro Parangaba, quando foi abordado por bandidos. A secretaria disse que ele teria reagido a um assalto, efetuando disparos contra os suspeitos.


 


Na quinta-feira (23), Três policiais militares foram executados a tiros enquanto estavam em um bar, no Bairro Vila Manoel Sátiro, na tarde desta quinta-feira (23). Um deles estava de folga e os outros dois são da reserva.




De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSPDS), três homens suspeitos de participação no crime foram presos na noite desta quinta, e um quarto suspeito morreu após reagir à abordagem policial e ser atingido por tiros. Um dos três presos também foi atingido e, em seguida, levado a uma unidade hospitalar.






As vítimas foram identificadas como 1º sargento José Augusto de Lima, 58 anos, 2º tenente Antônio Cezar Oliveira Gomes, 50 anos, e subtenente Sanderley Cavalcante Sampaio, 46 anos. Somente o subtenente Cavalcante ainda era policial da ativa.





FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium